Dirigente do Banco Central Europeu (BCE), Klaas Knot disse que altas de juros pelo BCE além de julho são “uma possibilidade”. Em entrevista à Bloomberg TV, Knot, que também é presidente do BC holandês, ponderou que ainda há muitos dados relevantes a ser divulgados entre agora e setembro.

Segundo Knot, elevar juros mais uma vez na reunião de julho do BCE é “uma necessidade”. Para depois de julho, no entanto, ele disse que novas altas das taxas seriam “no máximo, uma possibilidade, mas, de forma alguma, uma certeza”.

Depois do encontro deste mês, a próxima reunião do BCE está marcada para setembro.

Ainda na entrevista, Knot comentou que a inflação subjacente da zona do euro parece ter atingido o pico, mas ressaltou que é preciso que surjam “evidências decisivas” nos próximos meses de que os preços estão de fato desacelerando.

Knot também classificou como “otimista” especulação que a inflação do bloco possa cair à meta oficial de 2% do BCE já em 2024. Ele lembrou que a projeção do BCE é que a inflação só diminua a 2% no fim de 2025.